Criar uma cultura de sustentabilidade local e incentivar a liderança socioambiental dos alunos é o propósito do projeto EcoAtivos, que leva formações presenciais e on-line para escolas públicas de diferentes regiões do país. Com base na Educação para a Sustentabilidade, o projeto trabalha para ampliar a consciência e o conhecimento de professores, gestores e comunidade escolar para hábitos e atitudes saudáveis.

O projeto nasceu da participação do Instituto Alana, por meio do programa Criança e Consumo,  no edital do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente – PNUMA ligado ao Programa de Estilos de Vida e Educação Sustentáveis, aprovado em 2016.

São enfocadas 500 escolas do Ensino Fundamental I, em sete cidades brasileiras – Belém, Brasília, Canoas, Novo Hamburgo, Salvador, São Paulo e Porto Alegre – atingindo mais de 2,5 mil professores, entre 2017 e 2018. Tudo acontece em parcerias com as Secretarias Municipais e Estaduais de Educação, com o objetivo de desenvolver projetos concretos realizados por estudantes com apoio dos professores, que relacionem a realidade local com o consumo sustentável, o meio ambiente e as mudanças climáticas.

As formações são apoiadas por ricos materiais pedagógicos e promovem o protagonismo local frente a temas como descarte de resíduos, redução do consumo, proteção de ecossistemas, alimentação saudável, entre outros, por meio dos projetos transversais. Estes passam a ser divulgados no site do programa Criativos na Escola, versão nacional do Design for Change, com potencial de premiação para aqueles projetos protagonizados por crianças com o objetivo de transformar a comunidade escolar.

Todos os conteúdos do EcoAtivos têm base em documentos internacionais como a Carta da Terra ou os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e sintonia com as políticas públicas brasileiras como a Base Nacional Comum Curricular, as Diretrizes Curriculares Nacionais em Educação Básica, Diretrizes Curriculares Nacionais de Educação Ambiental e Políticas Nacionais de: Educação Ambiental, Mudanças Climáticas, Resíduos Sólidos, Recursos Hídricos, Biodiversidade, Segurança Alimentar e Nutricional.

No início de 2018 será realizada a formação presencial, cujo objetivo é sensibilizar os professores para que os projetos desenvolvidos interajam com a realidade escolar e a mudança de hábitos, com base na metodologia da “Flor da Cultura da Sustentabilidade”. A seguir, a etapa do curso à distância embasa para a alfabetização ecológica, a compreensão dos desafios socioambientais atuais e o papel da educação ambiental. Os participantes recebem certificados reconhecidos pelo Instituto Alana e pelas Secretarias de Educação.

Transformar estilos de vida atuais e futuros, incentivando crianças a se tornarem agentes de transformação, surge como benefício direto do EcoAtivos, que também impacta na prática dos professores, apoiando-os com ferramentas e oportunidades de disseminação de boas práticas.

Isabella Henriques

Diretora de Advocacy

Mestre em Direitos Difusos pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), autora de “Publicidade abusiva dirigida à criança” (Ed. Juruá) e co-autora do livro “Publicidade de Alimentos e Crianças: Regulação no Brasil e no Mundo” (Ed. Saraiva), produzido em parceria com a ANDI e a Harvard Law and International Development Society – LIDS.

Ekaterine Karageorgiadis

Coordenadora do programa Criança e Consumo

Graduada pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP). Pós-graduada em Direito do Consumidor na Escola Paulista de Magistratura (EPM). E em Infância, Educação e Desenvolvimento Social (Instituto Singularidades). Mestranda em Saúde Pública (USP).

Mônica Pilz Borba

Coordenadora pedagógica

Pedagoga formada pela PUC-SP, com especialização em Gestão Ambiental pela CETESB em parceria com o ISER, em Educação Ambiental pela Faculdade de Saúde Pública na Universidade de São Paulo (USP), em Permacultura pelo Instituto de Permacultura do Cerrado (IPEC), e em Agricultura Biodinâmica pela Faculdade de Uberaba e Instituto Elo.

Leila Vendrametto

Educadora ambiental

Graduada em Comunicação Social e Geografia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Pós-graduada em Ecologia, Arte e Sustentabilidade na Universidade Estadual Paulista (UNESP). Especialista em Permacultura pelo Instituto de Permacultura do Cerrado (IPEC).

Renato Godoy

Assessor de Relações Governamentais

Cientista social graduado pela Universidade de São Paulo (USP) e bacharel em Comunicação Social – Jornalismo pela Faculdade Cásper Líbero. Especialista em Advocacy e Políticas Públicas pela Fundação Getúlio Vargas de São Paulo (FGV).

Aline Chahine

Estudante

2º ano de Gestão de Negócios e Inovação na FATEC Sebrae

Uma iniciativa que contribui para o

One planet live with care

 

Parceria com Secretarias Estaduais de Educação

Secretaria de Educação - Governo de Brasília

Secretaria de Estado de Educação - Pará

Secretaria da Educação - Rio Grande do Sul

 

Secretarias Municipais de Ensino

Secretaria Municipal de Educação - Prefeitura de Belém

Secretaria Municipal da Educação - Canoas

Secretaria Municipal da Educação - Novo Hamburgo

Secretaria da Educação - Salvador

Secretaria de Educação - São Paulo

 

Apoio
Ministério do Meio Ambiente

2017

Jun a Set | Parcerias com Secretarias de Educação

Jun a Dez | Elaboração da formação EaD de Educação para a Sustentabilidade

Jun a Dez | Elaboração material de comunicação: site, folders, vídeos, e outros

2018

Fev a Abr | Formação presencial

Abr a Jul | Formação EaD

Abr a Out | Realização dos projetos

Ago a Nov | Avaliação externa