Criar uma cultura de sustentabilidade local e incentivar a liderança socioambiental dos alunos é o propósito do projeto EcoAtivos, que leva formações presenciais e on-line para escolas públicas de diferentes regiões do país. Com base na Educação para a Sustentabilidade, o projeto trabalha para ampliar a consciência e o conhecimento de professores, gestores e comunidade escolar para hábitos e atitudes saudáveis.

O projeto nasceu da participação do Instituto Alana, por meio do programa Criança e Consumo,  no edital do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente – PNUMA ligado ao Programa de Estilos de Vida e Educação Sustentáveis, aprovado em 2016.

São enfocadas 500 escolas do Ensino Fundamental I, em sete cidades brasileiras – Belém, Brasília, Canoas, Novo Hamburgo, Salvador, São Paulo e Porto Alegre – atingindo mais de 2,5 mil professores, entre 2017 e 2018. Tudo acontece em parcerias com as Secretarias Municipais e Estaduais de Educação, com o objetivo de desenvolver projetos concretos realizados por estudantes com apoio dos professores, que relacionem a realidade local com o consumo sustentável, o meio ambiente e as mudanças climáticas.

As formações são apoiadas por ricos materiais pedagógicos e promovem o protagonismo local frente a temas como descarte de resíduos, redução do consumo, proteção de ecossistemas, alimentação saudável, entre outros, por meio dos projetos transversais. Estes passam a ser divulgados no site do programa Criativos na Escola, versão nacional do Design for Change, com potencial de premiação para aqueles projetos protagonizados por crianças com o objetivo de transformar a comunidade escolar.

Todos os conteúdos do EcoAtivos têm base em documentos internacionais como a Carta da Terra ou os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e sintonia com as políticas públicas brasileiras como a Base Nacional Comum Curricular, as Diretrizes Curriculares Nacionais em Educação Básica, Diretrizes Curriculares Nacionais de Educação Ambiental e Políticas Nacionais de: Educação Ambiental, Mudanças Climáticas, Resíduos Sólidos, Recursos Hídricos, Biodiversidade, Segurança Alimentar e Nutricional.

No início de 2018 será realizada a formação presencial, cujo objetivo é sensibilizar os professores para que os projetos desenvolvidos interajam com a realidade escolar e a mudança de hábitos, com base na metodologia da “Flor da Cultura da Sustentabilidade”. A seguir, a etapa do curso à distância embasa para a alfabetização ecológica, a compreensão dos desafios socioambientais atuais e o papel da educação ambiental. Os participantes recebem certificados reconhecidos pelo Instituto Alana e pelas Secretarias de Educação.

Transformar estilos de vida atuais e futuros, incentivando crianças a se tornarem agentes de transformação, surge como benefício direto do EcoAtivos, que também impacta na prática dos professores, apoiando-os com ferramentas e oportunidades de disseminação de boas práticas.

Isabella Henriques

Diretora de Advocacy

Mestre em Direitos Difusos pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP), autora de “Publicidade abusiva dirigida à criança” (Ed. Juruá) e co-autora do livro “Publicidade de Alimentos e Crianças: Regulação no Brasil e no Mundo” (Ed. Saraiva), produzido em parceria com a ANDI e a Harvard Law and International Development Society – LIDS.

Ekaterine Karageorgiadis

Coordenadora do programa Criança e Consumo

Graduada pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP). Pós-graduada em Direito do Consumidor na Escola Paulista de Magistratura (EPM). E em Infância, Educação e Desenvolvimento Social (Instituto Singularidades). Mestranda em Saúde Pública (USP).

Mônica Pilz Borba

Coordenadora pedagógica

Pedagoga formada pela PUC-SP, com especialização em Gestão Ambiental pela CETESB em parceria com o ISER, em Educação Ambiental pela Faculdade de Saúde Pública na Universidade de São Paulo (USP), em Permacultura pelo Instituto de Permacultura do Cerrado (IPEC), e em Agricultura Biodinâmica pela Faculdade de Uberaba e Instituto Elo.

Leila Vendrametto

Educadora ambiental

Graduada em Comunicação Social e Geografia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Pós-graduada em Ecologia, Arte e Sustentabilidade na Universidade Estadual Paulista (UNESP). Especialista em Permacultura pelo Instituto de Permacultura do Cerrado (IPEC).

Uma iniciativa que contribui para o

One planet live with care

 

Parceria com Secretarias Estaduais de Educação

Secretaria de Educação - Governo de Brasília

Secretaria de Estado de Educação - Pará

Secretaria da Educação - Rio Grande do Sul

 

Secretarias Municipais de Ensino

Secretaria Municipal de Educação - Prefeitura de Belém

Secretaria Municipal da Educação - Canoas

Secretaria Municipal da Educação - Novo Hamburgo

Secretaria da Educação - Salvador

Secretaria de Educação - São Paulo

 

Apoio
Ministério do Meio Ambiente

2017

Jun a Set | Parcerias com Secretarias de Educação

Jun a Dez | Elaboração da formação EaD de Educação para a Sustentabilidade

Jun a Dez | Elaboração material de comunicação: site, folders, vídeos, e outros

2018

Fev a Abr | Formação presencial

Abr a Jul | Formação EaD

Abr a Out | Realização dos projetos

Ago a Nov | Avaliação externa